quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Finalmente, abri os olhos...

Alguma vez se sentiram inferiores a alguém? Sentiram que, apenas pelo facto de estarem perto dessa pessoa, vos tirava todo o vosso valor? Eu já. Várias vezes, aliás. É horrível, simplesmente horrível. Essa pessoa acabou por me desiludir. Mas, um ano inteiro de ' amizade ' e o que veio depois fizeram-me entender que não posso continuar a ter a mesma atitude. Eu não me posso calar só porque acho que sou inferior aos outros, não posso deixar que gozem com a minha cara sem abrir a boca. Mas, mais importante que tudo, eu não sou inferior a ninguém. Se alguma vez sentirem que não são bons o suficiente, parem e olhem à vossa volta. Quem é que vos pode julgar? Ninguém. Sejam quem são e não mudem por nada, nem ninguém, por muito que gostem dessa pessoa.

" Um dia vais escrever um livro... "

, foi o que me disseram, no meu último dia de aulas do 4º ano. Ficou-me na cabeça, acho que é algo que não vou esquecer. Foi a primeira, mas não a última vez que incentivaram a procurar um lugar na escrita e é algo a que eu, pouco a pouco, vou dando mais atenção. Tenho pensado nisso nos últimos dias, devido a uma conversa que tive com o meu pai. Ele disse-me que eu tinha de abrir os olhos e reconhecer as minhas qualidades para escrever. Pela forma como ele falou, penso que foi um pouco exagerado, mas a verdade é que eu gosto mesmo de escrever. A única coisa que me desmotiva é a falta de assunto e inspiração, o que faz também com que deixe o blog muito inativo durante alguns períodos de tempo. Olho para os vossos textos e penso que eu também conseguirei um dia escrever assim, com tanta paixão, tão de coração, tão sinceramente. E vou treinando, talvez, quem sabe um dia, eu escreva mesmo um livro e possa deixar orgulhosa todos aqueles que acreditaram em mim.